quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Pianga



Compu-la para ti,
Toda a minha carne,
A aurora da verdura
Dos meus dias,
De mim
Completa cela e cerne,
Onde sussurra a luz
Que me aguda,
Fundo rasgo mais azul.