sábado, 11 de maio de 2013

Naves

Volvemo-nos
pois, homens
bons e inquietos
ao tombadilho,
da nave de são Pedro,
e ai,
na augusta posição
de direito,
requeiramos o rumo
desta nau,
se vai alem(?)
se vai à nosso bem(?)
ou perder-nos-emos
p'ro infinito da morte
a ninguém(?)

Nenhum comentário:

Postar um comentário