sábado, 29 de dezembro de 2012

Dawn


Never mind
I hope
To build
With my worlds
New place
Where nobody
Putting us down.


quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Asa da graúna


La são já
N dias
Por essas plagas
Que cheguei
E se já me invado
Dum fado silente
E servil
Me encho de
Andar ate o outro lado
Da chuva
Para além da várzea
Em nenhures
Onde me tenho
Perdido inteiro
De margaridas
Ai quão bela terra
Arúspice
Onde
Me planto em
Pequenas
Saudades
Instantâneas
Que logo vão-se
Pro céu.


domingo, 23 de dezembro de 2012

O menino e o telhado


O menino viu na hera
Um telhado
Sem instinto de
Chão.
O menino
Estripulia de gente,
Também não tinha essa vocação
Não.
A mãe do menino
Pilhou (de pilheria mesmo)
Que Hera era outra hera,
Coisa de Deus e tal.
O menino
Riu nem
Saber de gente
Não tinha intenção.
Na cabeça
Passarinho, árvore, chão
Não hera, era, Hera
Nem não
(mas a hera continuou no telhado).


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Versinho

O verso
É o reverso
Do anverso
Submerso na
Outra pagina da
Mesma folha
Fina
Filigrana
Fugaz, da celulose
Do papel.


domingo, 16 de dezembro de 2012

Coca-Cola


Eu devia
Trabalhar como
As pessoas outras
Laboriosas, correm
Em suas esteiras
No esteio da
Globalização do consumo
Mas definitivamente
Não tive vocação para
Cabresto
Já nasci de vontades
Próprias
Rasgando liberdades.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Cornwall

Olhar daqui
Por derredor
E para além
Destas falésias
Onde a beira
Beijada
Da praia
Pelo mar
Perto do green
Que
Ninguém mais
Visita
Ocupadas
As gentes
Que não lhes deixam
Ver a praia
Beijando o mar
Ceara veranil
Que se ,as vezes
Enche
De almas
Em ondas
Azuis
E furta-cor
Que corroem-se
De amores
Para aspergir-se
Por sobre
A urbe.


quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

O gosto

E, vi no
Rosto
O desgosto
Desgosto e esgar
Do mau gosto
E execração
No dorso
Frio, costeletas de
Sorriso
Contraído
Contravertido, travestido
Desgosto .


segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Balaustre

Para além da
Platibanda,
Ha um arco
Ogival,
Por meio do qual
Se vê
A ceara, verdejante
De gentes,
Amantes ,transeuntes
Cheias duma vazies
Torpe,
Empedernidas por seus
Desejos
Que se estendem
Ad eterno
Em prestações
Que não pesam no bolso.


domingo, 2 de dezembro de 2012

Pequeños


Every little river
Come tom y
Inner ocean
And
Would I
Sometimes see
The life of them
And
Clearly feel
The mass
Itself us
That’s go
Building
The routes
My own universe.