quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Recomeço


O folego
Sôfrego e fugaz
D`ante do mergulho
Que se esforça
Vital
Qual imbróglio
Visceral,
Aberto aos olhos
Ate o horizonte
Colado no limo
Da rocha séssil
Trampolim
Em desuso
Pela gente gentil
Que se já
Não lembra
Nem salto
Nem mergulho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário