terça-feira, 13 de novembro de 2012

Ranhuras

Ranhuras no
Chão
Aberto sob nossos
Pés , descalços
Incautos
Fadados ao cansaço
Ao percalço do
Tempo que
Chove
Deserta, os poentos
Chãos por onde
Descaminhos
Para qualquer lugar
Vagam os
Pés
Renhidos ,suarentos
Combalidos,
Pés.



Nenhum comentário:

Postar um comentário