domingo, 4 de novembro de 2012

Palavra


A palavra
Pretensa, as vezes
Quer ate ser
Paisagem
Pintar de azuis
Luzeiros
Ser retrato
Ou coisa
De tinta sobre papel
Na ânsia
De mostrar, transbordar
Extravasa para o
Mundo que
Não vive
O celeste nos olhos
Sob o guarda-chuva
Que caminha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário