sábado, 27 de outubro de 2012

O Tao


A senda reta
Sensata e loquaz
Qual acabrunho
Na cara
Velha e sulcada
De tempo.
Da gente
Viva,
Certamente é
Audaz por
Sua propriedade exígua
É mais ,
Não como
A tortuosa correnteza
Em que se vive
Por esses dias
Mas, por certo,
Como
De a véra
Tanto quanto
Busquemo-la.


Nenhum comentário:

Postar um comentário