segunda-feira, 11 de junho de 2012

Wake Up



Olhos vidrados no espelho, na face branca
Que se não reconhece. Sempre os
Olhos, a fitar inquietos, sequiosas de
Saber pelas frinchas, que
Escorrem em sulcos longos a mostrar
O que , de tudo que se percebeu ,ficou
Impresso na pele
Já lânguida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário