segunda-feira, 23 de abril de 2012

TA

Agora tudo parece fluir cada dia como torrentes Caudalosas de palavras sobre o papel e irremediavelmente Sinto-me alegre e loquaz quase todo o tempo e passo a Ao que me parece, rebuscar a cada lapidação, burilando. Vagarosa e parcimoniosamente, novos vocábulos das vernáculas. Línguas de que disponho, interseccionando-as. Para a imaterialidade bela da qual resulta o universo de cada um.

Nenhum comentário:

Postar um comentário