terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Outrossim (luis)

Meu revoar sem instancias

Retumbante

Na mansidão de teu ser

Refugio-me na alvorada

Não mais o medo

O gorjeio de meu coração

Sobrepuja-me as vontades

E sinto na alma também

Não por menos

Vibra contigo

Dize-me

Amar-te-ei a toda vida

E nada de certo me fará melhor

Nenhum comentário:

Postar um comentário