terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Ontem(luis)

 

Sonhos lúcidas de rija clareza

 Minha cólera se esvai

E então em tua presença

Esmoreço, gemo de prazer.

Teu corpo moreno

Noite que perdura

Enegrecidos teus olhos e corpo

Tomado de castanho cobre

Amamo-nos e o ínfimo torna-se

Infinito na noite escura

Nenhum comentário:

Postar um comentário