terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Nith-haiah(luis)

Me incessante poetizar

Olho-te novamente

Agora  se preocupa-se

O cabelo

A blusa

O andar, tudo.

Os olhos profundos

De quem tudo observa

E nada vê

Virilidade que ebule

Para o gozo do meu corpo

Nenhum comentário:

Postar um comentário